O que é a musicoterapia?

A musicoterapia

A musicoterapia é uma intervenção clínica na qual o terapeuta ajuda o indivíduo a promover a sua saúde através de experiências musicais.
A música cria bem-estar e é terapêutica no sentido em que sintoniza os esforços essenciais que a mente faz para regular o corpo internamente e na relação deste com o mundo. Uma vez que não é verbal, ela estimula a representação simbólica, evoca memórias emocionais e respostas fisiológicas. A estimulação sensorial musical cria sinestesia com os outros sentidos.

Ler mais

O principal foco da musicoterapia é o processo de criação musical onde cada pessoa se descobre. O produto final, a música, embora essencial e vital para o resultado terapêutico, não é a principal razão da intervenção e o musicoterapeuta é apenas um facilitador da exploração musical. Os objectivos terapêuticos são variados, dentre os quais destacamos a comunicação, a percepção e o relacionamento, que geram efeitos ao nível físico, emocional, cognitivo e social.
O paciente não tem de ser músico, nem sequer saber música, para poder tirar partido da intervenção musicoterapêutica, que recorre a uma combinação de várias actividades: escuta musical, improvisação, fazer música activamente (paciente e terapeuta juntos), imaginação e exercícios físicos (movimento e dança).
Em Portugal, a entidade responsável pela certificação de musicoterapeutas é a Associação Portuguesa de Musicoterapia.

A quem se destina

Esta terapia destina-se a todos os indivíduos (crianças, jovens, adultos e idosos). O objectivo das sessões de musicoterapia não é a aprendizagem de um instrumento, mas a utilização da música com fins terapêuticos, de acordo com os objectivos definidos para cada pessoa. 
Não é, por isso, necessário saber tocar um instrumento ou ter qualquer formação musical para beneficiar da intervenção musicoterapêutica.

O musicoterapeuta

O musicoterapeuta é um terapeuta com formação específica, prática clínica e supervisão em musicoterapia. O seu principal objectivo é facilitar o desenvolvimento e o funcionamento do indivíduo, colaborando e participando na experiência e vivência que advém da relação e das actividades musicais. 

Ler mais

Para tal, avalia o bem-estar físico e emocional, o funcionamento social, e as competências comunicacionais, cognitivas e motoras da pessoa através das suas respostas musicais. Nas sessões são utilizados diversos métodos e técnicas, como a improvisação sonoro-musical, audição receptiva, escrita de canções, discussão lírica, musical e imaginária, prática musical e aprendizagem através da música.
Sessão musicoterapia, Paula Rosado
Musicoterapia, experimentar o instrumento, Paula Rosado
Musicoterapia, sons e ritmos com instrumentos musicais
Sessão musicoterapia, Paula Rosado
envelopephone-handset linkedin facebook pinterest youtube rss twitter instagram facebook-blank rss-blank linkedin-blank pinterest youtube twitter instagram